Notícias da UFVJM
Qui, 13 de Dezembro de 2018 11:00

Você consegue mensurar a importância e a relevância das instituições públicas federais de ensino superior para o Brasil? As universidades públicas brasileiras são patrimônio da nação. Elas são responsáveis por grande parte da produção científica nacional e oferecem ensino de qualidade, gratuitamente, a milhões de pessoas. É pelo constante desenvolvimento do Brasil que a gente defende a universidade pública e gratuita. E você?

Última atualização em Qui, 13 de Dezembro de 2018 10:57
 
Qua, 12 de Dezembro de 2018 10:39

Alunos de licenciatura em Química têm oportunidade de participar do Programa Institucional de Residência Pedagógica da UFVJM, que também seleciona professores preceptores das escolas de Educação Básica. As inscrições vão até o dia 16 de dezembro.

Podem participar alunos do curso de licenciatura em Química, modalidade presencial, e os professores de Química das escolas participantes do programa.

A residência pedagógica é uma atividade de formação realizada por um aluno regularmente matriculado em curso de licenciatura e desenvolvida numa escola pública de educação básica, denominada escola-campo.

São 440 horas de atividades distribuídas da seguinte forma: 60 horas destinadas à ambientação na escola; 320 horas de imersão, sendo 100 horas de regência, que incluirá o planejamento e execução de pelo menos uma intervenção pedagógica;  60 horas destinadas à elaboração de relatório final, avaliação e socialização de atividades.

A seleção é para cadastro de reserva e o valor da bolsa concedida pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) para os alunos residentes é de R$ 400,00; para os professores preceptores, de R$ 765,00.

Os editais estão publicados no site da Pró-Reitoria de Graduação (Prograd) e podem ser acessados neste link.

Última atualização em Qua, 12 de Dezembro de 2018 10:43
 
Seg, 10 de Dezembro de 2018 18:01

Nos próximos dias 12 e 13 a comunidade de Diamantina e região pode visitar duas exposições promovidas pelo curso de Ciências Biológicas, da Faculdade de Ciências Biológicas e da Saúde (FCBS).

No dia 12, está em exposição no Mercado Velho, centro de Diamantina, Biodiversidade do Cerrado. Trata-se de um evento que pretende interligar atividades de ensino, pesquisa e extensão. Os alunos das disciplinas Biodiversidade e Práticas de Ensino em Ciências Naturais III, bem como os alunos da disciplina Taxonomia Vegetal, dos cursos de Agronomia e Engenharia Florestal, prepararam 28 banners  no tamanho de 90X120 cm sobre espécies importantes do cerrado.

“Foram os alunos quem escolheram quais espécies eles tinham interesse em estudar. Fizemos duas visitas prévias ao Parque Estadual do Rio Preto, onde muitas dessas espécies ocorrem. As espécies foram fotografadas no seu ambiente, para que fosse possível elaborar as apresentações”, conta o professor Carlos Victor Mendonça Filho, que também relata que os trabalhos contaram com a colaboração da monitora da disciplina Práticas de Ensino em Ciências Naturais, Juliana Mendes.

Já no dia 13, é realizada a exposição Popularização da Botânica das 14h às 18h, no Instituto Biotrópicos, que fica na Praça do Bonfim, n.º 44, centro de Diamantina. A exposição pretende dar maior visibilidade às plantas de forma geral e é organizada por alunos da disciplina de Práticas de Ensino em Ciências Naturais III.

“O objetivo é popularizar a botânica, levando conhecimento acerca da temática para toda a comunidade. Vamos ter essa exposição com degustação de comidas e chás como uma forma de atrair o olhar da comunidade para as plantas”, relata a professora Elaine Cabrini.

A escolha da Estação Espinhaço/Instituto Biotrópicos é estratégica. “A parceria com o instituto veio como uma forma de mostrar outros ambientes de aprendizagem, visto que ele se localiza num local privilegiado, podendo ser palco de muitas outras ações futuras”, finaliza Elaine.

 
Seg, 10 de Dezembro de 2018 16:47

O professor Danilo Olzon D. Souza, do Instituto de Ciência e Tecnologia (ICT) da UFVJM, foi premiado como o melhor pôster apresentado na 16ª Latin American Conference on the Applications of the Mössbauer Effect (Lacame). Danilo foi coautor do trabalho intitulado Correlation between Mössbauer and synchrotron x-ray granzing angle diffraction data on the characterization of nitrided austenitic stainless steel (Correlação entre dados de Mössbauer e difração em ângulos rasantes de raio-x provenientes de fonte síncrotron para a caracterização de aços inoxidáveis austeníticos nitretados).

A conferência, que acontece desde 1988, foi realizada em Santiago no Chile, em novembro, e é uma das mais importantes da área. O evento trata da utilização da espectroscopia Mössbauer, uma técnica espectroscópica nuclear com aplicação em diversas áreas de pesquisa.

O trabalho de Danilo Olzon foi premiado como melhor pôster da 16ª Latin American Conference on the Applications of the Mössbauer Effect (foto: Solange de Souza)

Para entender a pesquisa

O trabalho é parte dos estudos de doutorado de Danilo e é desenvolvido junto com seu orientador, José Domingos Ardisson (CDTN), e o coorientador, José Domingos Fabris (professor aposentado da UFMG, já foi professor visitante na UFVJM e atualmente é professor visitante na UFU). Além deles, participam os pesquisadores Sylvio Dionysio de Souza e Maristela Olzon Monteiro Dionysio de Souza, pesquisadores visitantes da UFVJM e que fazem parte do Grupo de Interações Hiperfinas e Ciências dos Materiais, do qual eu Danilo faz parte.

Danilo explica que a análise é inédita, e permitirá um novo entendimento do papel das fases formadas nas características funcionais do aço nitratado. “Após o processo de nitretação do aço forma-se uma nova camada na superfície do aço (que chamamos de camada nitretada). Utilizando diversas técnicas, estamos conseguindo caracterizar uma região bem superficial da camada (algumas centenas de nanômetros). Isso é inédito e permitirá identificar as fases formadas nessa região, que segundo seus resultados diferem do restante da camada”.

Ainda de acordo com o professor, apesar de ser uma pesquisa aplicada (em engenharia de superfície), os resultados terão um grande impacto em pesquisa básica, pois a correlação inédita de técnicas para caracterizar a região superficial da camada nitretada levará a um novo entendimento sobre o papel das fases formadas no aço.

Um pouco sobre Danilo

Danilo Olzon Dionysio de Souza é físico, com bacharelado em Física – teórico/experimental e mestrado em Física Aplicada pelo Instituto de Física de São Carlos (IFSC), da Universidade de São Paulo (USP). Está na UFVJM desde 2011, primeiro como professor temporário até 2013, quando se tornou professor efetivo. Atua no curso de Engenharia Mecânica do Instituto de Ciência e Tecnologia (ICT) da universidade.

  • Saiba mais sobre a pesquisa. Acesse o resumo apresentado à conferência neste link.

Conheça o Laboratório Nacional de Luz Síncrotron

O Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS) é responsável pela operação da única fonte de luz síncrotron da América Latina. Com instalações abertas, o LNLS oferece uma infraestrutura extremamente sofisticada para pesquisadores acadêmicos e industriais, brasileiros e estrangeiros. Saiba mais sobre o centro de excelência no site: https://www.lnls.cnpem.br/.

Última atualização em Seg, 10 de Dezembro de 2018 16:54
 


Página 3 de 1097

 

Campus I - Diamantina/MG
Rua da Glória, nº 187 - Centro - CEP 39100-000
Telefones: +55 (38) 3532-6000
Campus JK - Diamantina/MG
Rodovia MGT 367 - Km 583, nº 5000
Alto da Jacuba CEP 39100-000
Telefone: +55 (38) 3532-1200 e (38) 3532-6800
Campus do Mucuri - Teófilo Otoni/MG
Rua do Cruzeiro, nº 01 - Jardim São Paulo - CEP 39803-371
Telefone: +55 (33) 3529-2700
Campus Janaúba - Janaúba/MG
Prédio CAIC Av. Manoel Bandeiras, 460
Veredas CEP 39440-000
Telefone: +55 (38) 3829-3100
Campus Unaí - Unaí/MG
Avenida Vereador João Narciso, 1380
Cachoeira CEP 38610-000
Telefone: +55 (38) 3677-9950